Blog

Inovação em Design e comunicação visual para universidades

Basicamente, a comunicação visual representa toda estratégia de comunicação aplicada por meio de elementos visuais, que define a identidade visual por meio de formas, cores, estilo gráfico adotado na comunicação interna e externa, e se estende ao marketing de um negócio, em que essa identidade visual se torna presente em todo o processo de divulgação.

Para Ralph Chezzi, engenheiro civil e consultor em acessibilidade, responsável pela Bump, a comunicação visual a cada ano precisa enfrentar novos desafios:

“Em muitos casos, uma única imagem pode transmitir uma mensagem, de maneira clara e assertiva, superando até mesmo a comunicação escrita ou falada, mas para que se atinja esse objetivo é preciso constantemente se renovar quanto às novidades, tendências, quanto ao que tem sido desenvolvido no Brasil e no mundo”, acrescenta.

Cada segmento de negócio demanda um estilo diferente. Confira as particularidades em torno do design e comunicação visual para universidades.

Leia: O que está por trás da comunicação visual design na identidade da empresa?

Design e comunicação visual para universidades – Tendências

Quando se fala em comunicação visual voltada para universidades, há alguns cuidados importantes que se precisa tomar. Primeiramente é fundamental respeitar a identidade visual da instituição, mas mais do que isso, tomar alguns cuidados para que não ocorra poluição visual.

“Dentre os cuidados ao elaborar o design e comunicação visual para universidades, está a sinalização de orientação no ambiente. O campus universitário precisa estar devidamente sinalizado orientando alunos, professores e visitantes, sem contar a importância da sinalização de emergência, conforme NBR 13434”, esclarece Chezzi.

Geralmente, os projetos de comunicação visual que envolvem as universidades têm como foco modernizar o ambiente, tornando o campus um lugar acolhedor e ao mesmo tempo dinâmico.

“Mas é preciso respeitar sempre a identidade visual da instituição e tomar cuidado para que o projeto de design e comunicação visual para universidade não descaracterize a essência da comunicação visual da marca”, alerta o especialista.

Todos os públicos precisam ser alcançados pela comunicação visual nos espaços. Conforto, segurança, beleza e sofisticação precisam estar presentes no projeto.

Confira: Detalhes presentes na comunicação visual para coworking no Brasil

Projeto Dea! Design – Anhembi Morumbi (São José dos Campos-SP)

Em 2018, uma das parceiras da Bump Comunicação Visual, a Dea! Design desenvolveu um projeto de comunicação visual cujo objetivo era trazer a personalidade da Anhembi Morumbi para o novo campus. A ideia era que o público pudesse vivenciar a universidade.

A inspiração desse projeto foram os grafismos modernos remetendo às cores e características da universidade. O projeto se estendeu às salas de aula, laboratórios, administração, biblioteca e corredores.  

Nas grandes áreas foram realizadas pinturas em tons de verde e adesivos foram aplicados nos vidros, trazendo ao local mais vivacidade.

Acessibilidade também é fundamental na sinalização para Universidades

No Brasil, há uma legislação específica em torno das questões sobre acessibilidade, trata-se do Decreto-lei 5.296 de 2004, que dentre todas as orientações, prevê que:

A construção, reforma ou ampliação de edificações de uso público ou coletivo, ou alterações de destinação a estes tipos de edificações, precisarão ser executadas de maneira que sejam acessíveis à pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida;

Para que seja aprovado, licenciado ou emitido o certificado de conclusão de projetos arquitetônicos ou urbanísticos, será obrigatório o atestado do atendimento às regras de acessibilidade, referentes às normas técnicas de acessibilidade da ABNT.

“Esse é um cuidado que deve ser tomado em todos os projetos, assim como as universidades, que precisam atender a todos os públicos, sem distinção. Acessibilidade é garantir o bem-estar, segurança e respeito nos locais, é algo básico e primordial antes do desenvolvimento de qualquer projeto”, conclui o consultor em acessibilidade.