Blog

Placa para hidrante – Conheça as regras desse tipo de sinalização de emergência

NBR 13434 prevê a sinalização contra incêndio e pânico que engloba a placa para hidrante, sinalização de extintores, de mangueiras de incêndio, placas de rotas de fuga, entre outras. É fundamental que todos os estabelecimentos, independentemente do segmento atendam à regulamentação, em prol do bem-estar de todos.

Ralph Chezzi, engenheiro civil da Bump Comunicação Visual, explica que a sinalização de emergência deve conter o recurso fotoluminescente, que permite a visualização das placas em ambientes escuros:

“Todo estabelecimento precisa contar com a sinalização contra incêndio e pânico, garantindo a segurança de todos e até mesmo a rápida identificação dos equipamentos para a operação de salvamento em casos de incêndio.”

Confira: Placas fotoluminescentes são essenciais na sinalização de segurança contra incêndio e pânico

Placa para hidrante – Detalhes importantes em torno dessa sinalização

A placa para hidrante está entre as recomendações da sinalização contra incêndio e pânico e ajuda os profissionais (membros da brigada de incêndio e bombeiros) a identificarem facilmente o equipamento.

“A placa para hidrante precisa ser instalada em locais estratégicos, conforme a legislação. É preciso estar próxima ao equipamento, a 1,80 m da altura do chão”, explica o especialista.

O ideal é que a placa para hidrante conte com o recurso fotoluminescente, que faz com que a placa absorva luz por um determinado período, acionando a identificação em locais escuros, facilitando o processo de orientação e salvamento.

“Não se pode adquirir essas placas para hidrantes, extintores, saídas de emergência, alarme, entre outras, sem prezar pela alta qualidade dos produtos”, alerta o engenheiro civil.

Segundo a regulamentação da NBR 13434, no que se refere ao sistema de proteção por hidrantes, as tubulações que forem aparentes, não embutidas na parede ou piso devem ser pintadas da cor vermelha.

As portas dos abrigos dos hidrantes podem ser pintadas de outra cor, de acordo com a arquitetura e decoração do estabelecimento, mas é preciso que contenham a inscrição ‘INCÊNDIO’ na cor branca ou amarela em fundo vermelho.

As portas dos hidrantes também podem possuir abertura no centro com área mínima de 0,04 m², fechada com material transparente (vidro, acrílico, entre outros materiais), também com a identificação ‘INCÊNDIO’ na cor branca ou amarela sobre fundo vermelho.

Se for um caso de hidrante e extintor de incêndio instalados em garagem, em área de fabricação, depósito e locais utilizados para a finalidade de varejo, é preciso que seja também implantada a sinalização de piso.

Se houver dois ou mais registros de recalque na edificação, ou seja, de sistemas diferenciados de proteção contra incêndio (sistema de hidrantes e sistema de chuveiros automáticos), é preciso que haja a indicação específica em cada um dos abrigos (H para hidrantes e CA ou SPK no caso de chuveiros automáticos).

Leia também: Funcionalidade das placas de atenção na construção civil – Entenda

Principais orientações quanto à sinalização de emergência nos locais

É fundamental que todos os elementos que compõem a sinalização de segurança estejam visíveis e possam ser facilmente compreendidos no local. Para isso, é preciso que atenda a alguns requisitos, como:

A sinalização de emergência precisa se destacar em relação ao restante da comunicação visual nos estabelecimentos;

A sinalização precisa ter as cores de destaque previstas na regulamentação, não podendo ser neutralizada pelas cores de paredes e acabamentos, dificultando a identificação;

Para que seja facilmente visualizada, a sinalização de emergência precisa ser instalada perpendicularmente aos corredores de circulação de pessoas e veículos, facilitando a rápida visualização;

Todas as expressões escritas nas sinalizações devem seguir os termos e vocábulos da língua portuguesa. A língua estrangeira pode ser adotada como sinalização “complementar”;

A sinalização básica de orientação e salvamento, alarme de incêndio e dos equipamentos de combate a incêndio devem contar com o recurso fotoluminescente;

Sinalizações complementares de indicação continuada como é o caso das rotas de saída e indicação de obstáculos, também devem obter o recurso fotoluminescente;

Entre outros.

“Todo o cuidado no momento da sinalização de emergência é essencial, o não cumprimento da legislação vigente pode render ao estabelecimento multas e outros prejuízos”, conclui Chezzi.