Blog

Placas fotoluminescentes são essenciais na sinalização de segurança contra incêndio e pânico

NBR 13434 prevê a sinalização de segurança contra incêndio e pânico para que os locais sejam certificados e ofereçam plena segurança contra incêndio em seu período de uso ou em momento de risco.

Junto à sinalização de segurança contra incêndio há algumas recomendações como da utilização de placas fotoluminescentes, ou seja, que possam ser visualizadas no escuro e que possam indicar prontamente os equipamentos de segurança.

Ralph Chezzi, engenheiro civil responsável pela Bump Comunicação Visual, conta que independentemente do segmento de negócio, é fundamental que atenda às regras e que ofereça segurança a todos:

“Em um caso de incêndio, por exemplo, em que se perceba a ausência de sinalização ou equipamentos como extintores com o prazo de validade vencido, o estabelecimento pode ser penalizado com multa e terá de se responsabilizar pelo tratamento das vítimas, quando houver. Todo o cuidado e responsabilidade ao garantir a segurança no local é fundamental”, acrescenta.

Confira: Funcionalidade das placas de atenção na construção civil – Entenda

Placas fotoluminescentes – Essenciais para garantir a segurança nos espaços

O recurso fotoluminescente na sinalização contra incêndio e pânico é capaz de armazenar a luz da exposição solar e acender em ambientes escuros.

É essencial para ambientes com luminosidade baixa, como garagens e em casos de apagão. Além disso, é fundamental para facilitar a identificação de equipamentos de segurança como é o caso da bomba de incêndio, alarme, hidrante, extintores, etc.

Para que essas placas possam ter boa durabilidade é fundamental que sejam instaladas em locais estratégicos, sem umidade, protegidas do sol e de substâncias tóxicas.

Em um caso de situação de emergência, por exemplo, em que as pessoas estão naturalmente com os ânimos exaltados, é fundamental que a sinalização possa ser visualizada de maneira rápida e clara por todos no local, inclusive, pelos profissionais bombeiros.

As placas de extintor, de hidrante, de saída, saída de emergência, de rota de fuga, entre outras, precisam conter o recurso fotoluminescente.

“Todos as edificações, inclusive as residenciais, como condomínios, precisam contar com sinalização contra incêndio e pânico e placas fotoluminescentes, mas dentre os locais em que esse recurso é imprescindível, estão: casas noturnas, cinema, bares, etc.”, explica Chezzi.

Leia também: Sinalização previne acidentes de trabalho – Conscientização é fundamental

Principais benefícios das placas fotoluminescentes

Resistência – Geralmente as placas fotoluminescentes são fabricadas a partir do PVC expandido, sendo assim, se trata de uma sinalização resistente, inclusive, a chamas. Outro benefício da utilização desse tipo de sinalização é a resistência ao uso de produtos de limpeza abrasivos.

Instalação simples – Esse tipo de sinalização emite luminosidade sem conexão à rede elétrica, por se tratar de um produto leve, pode ser pregado na parede de maneira simples, com o uso de fitas adesivas.

Durabilidade – Por conta dos materiais utilizados, as placas fotoluminescentes costumam durar até cinco anos.

Visibilidade em ambientes escuros – Como já mencionado, um dos principais benefícios desse tipo de sinalização contra o incêndio e pânico é o recurso fotoluminescente, ou seja, a possibilidade de que a sinalização possa ser visualizada mesmo em ambientes escuros.

“Esse é um recurso fundamental principalmente em um caso de incêndio, já que as pessoas e profissionais de segurança conseguem visualizar prontamente a localização dos equipamentos para combate ao incêndio e alarme, isso faz com que se ganhe tempo na operação de salvamento”, explica o especialista.

Economia – As placas fotoluminescentes em PVC expandido têm baixo custo, sendo assim, os estabelecimentos para atender às normas e regulamentações não precisam despender muitos recursos financeiros com esse item.

“Além de cumprir com a regulamentação que prevê a sinalização de segurança contra incêndio e pânico, vale ressaltar que é fundamental que a sinalização seja instalada em locais estratégicos no local, com altura adequada e que seja visível aos olhos de todos”, conclui o especialista.