Blog

Comunicação visual para consultórios – onde e por que inserir sinalizações?

A comunicação e identidade visual são essenciais em todos os segmentos de negócio, mas no consultório médico é fundamental que se preste atenção a alguns detalhes que podem ajudar a comunicar ao público o comprometimento com a sua saúde e bem-estar.

Antes de abrir o negócio, é importante pensar em contratar uma agência que tem como foco desenvolver a identidade e comunicação visual e que consiga traduzir, por meio de elementos visuais, todas as informações sobre os serviços prestados, sobre o que se deseja comunicar aos pacientes, sobre qual a ideia que se pretende associar à marca, etc.

Ralph Chezzi, engenheiro civil e diretor da Bump, especialista em desenvolver a comunicação visual nos mais diversos segmentos de negócio, esclarece que todos os detalhes devem ser considerados no momento de pensar na comunicação visual para consultórios:

“As cores, símbolos utilizados, nome e slogan, enfim, todos os detalhes devem ser muito bem pensados antes de começar o negócio. Mas quando o consultório já existe, também é possível trabalhar a comunicação visual com os conceitos da empresa já existentes”, acrescenta.

Características importantes na comunicação visual para consultórios

Todo o ambiente precisa estar devidamente sinalizado, mas não se trata de apenas ‘espalhar’ placas pelo ambiente. Segundo Chezzi, é preciso sinalizar o local de maneira estratégica, com o apoio de uma empresa com experiência no design voltado à sinalização e que entenda das especifidades da comunicação visual para consultórios:

“Toda a sinalização por meio de placas, por exemplo, precisa contar com algumas características como legibilidade, contraste, materiais adequados, etc. O projeto precisa se adequar às necessidades do espaço e visualmente precisa gerar entendimento eficiente e a sensação de conforto ao público”, explica.

Leia: Comunicação visual para shoppings deve garantir acessibilidade e conforto

Sinalizações específicas para consultórios:

Placas de identificação

Logo na entrada do estabelecimento é preciso que as placas de identificação garantam o “cartão de visita” do profissional. O nome e especialidades médicas devem estar claros logo na entrada.

“Toda a concepção dessas placas precisa estar de acordo com a identidade visual do consultório e os pacientes precisam identificá-la prontamente”, esclarece Chezzi.

Placas de Sala

Esse modelo de sinalização é responsável por indicar o número do consultório/sala e a especialidade que atende. É fundamental para que os pacientes consigam se localizar facilmente quando forem direcionados e é fundamental na comunicação visual para consultórios.

Placas de serviço

Essa sinalização também tem a finalidade de orientar os pacientes, e conta com pictogramas e desenhos estilizados de fácil reconhecimento por parte do público.

Sinalização de Orientação para Consultórios, Clínicas e Hospitais

A finalidade desse tipo de sinalização tem relação com o percurso que deverá ser percorrido pelos pacientes para que encontrem os locais de atendimento. Na sinalização de orientação, são utilizadas:

Placas direcionais – Que indicam os fluxos e caminhos para que as pessoas se locomovam com facilidade e segurança;

Quadros gerais – Que têm a finalidade de indicar todos os serviços do espaço, geralmente estão localizados dentro de elevadores e no hall de elevadores em cada andar do ambiente.

Sinalização de Instrução

Essa sinalização tem a finalidade de apresentar avisos, horários de funcionamento e informações com o objetivo de apresentar normas comportamentais ou de educar o público: Exemplo: Desligue o seu celular; Verifique se a torneira está fechada, etc.

Sinalização de Proteção

Com o objetivo de garantir a segurança dos profissionais no local e dos pacientes, as placas de proteção são fundamentais. São responsáveis por advertir, indicar rota de fuga, indicar elevadores, áreas restritas, etc.

Confira: Entenda a regulamentação que proíbe a Poluição Visual

Totens de Sinalização para Consultórios, Clínicas e Hospitais

Esse é um recurso essencial para a sinalização de consultórios/clínicas/hospitais, mas é fundamental que sejam fabricados a partir de materiais adequados com componentes de ACM, que facilitam a higienização com álcool isopropílico e detergente neutro, sem que ocorra o desgaste do material.

Placas de Acessibilidade

Quando se pensa na comunicação visual para consultórios, é fundamental que os estabelecimentos sigam a LBI (Lei Brasileira de Inclusão) e a Lei de Cotas, o que quer dizer que os estabelecimentos devem estar em conformidade com essas normas.

As placas de acessibilidade para deficientes precisam ser didáticas e localizar facilmente o público.

Piso Tátil

É fundamental nos estabelecimentos de saúde, segundo a ABNT, que o piso tátil seja instalado, com a função de guiar as pessoas com deficiência visual ou com visão em baixo nível. Os materiais que costumam ser utilizados são: PVC, borracha argamassa, concreto e inox.

“O trabalho de sinalização é essencial em todos os segmentos de negócios, mas especialmente no segmento da saúde, é importante pensar que a comunicação visual deve estar alinhada com a percepção do público de segurança e conforto”, conclui.