Blog

Piso tátil é uma norma exigida para espaço público e privado

O piso tátil está presente em projetos públicos, privados, tornando-se uma medida de extrema importância para a inclusão social de pessoas portadoras de deficiências físicas.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a deficiência visual atinge aproximadamente 35 milhões de brasileiros, é mais presente do que outras deficiências, como a motora, auditiva ou mental.

O piso tátil deve ser aplicado em espaços que possuem grande circulação de pessoas, independente de público ou privado, como:

Cinemas e casas de espetáculo;

Condomínios;

Estabelecimentos bancários;

Hotéis e pousadas;

Shoppings, galerias comerciais;

Estabelecimentos comerciais;

Estádios, ginásios, museus, supermercados, dentre outros.

O decreto 5.296/04 determina a obrigatoriedade da sinalização visual e tátil em edificações públicas e privadas, desde que exista uma circulação considerável de pessoas, como em casos de apartamentos e condomínios residenciais.

Para esclarecer dúvidas sobre projetos de piso tátil e instalação adequada contamos com a participação do engenheiro Ralph Chezzi da Bump Comunicação Visual, responsável por implantar projetos de acessibilidade em diversos ambientes, como hotéis, clínicas, condomínios e comércios em geral.

Leia: Entenda quais são as regras de acessibilidade para hotéis

Piso tátil é uma preocupação social

Faz parte da NBR 9050 (Norma Técnica) desde 2004 a adaptação de espaços públicos às necessidades das pessoas com deficiência. No entanto, para além dessa norma, as empresas que investem nesse tipo de projeto podem receber a certificação de sustentabilidade no setor de construção civil AQUA (Alta Qualidade Ambiental).

Sinalização e piso tátil – onde instalar?

O engenheiro ressalta que é crucial que as edificações instalem o piso tátil de acordo com o uso e em pontos estratégicos. “A instalação errada, além de não ajudar a pessoa com deficiência, pode atrapalhar a circulação de malas, carrinhos de bagagem, dentre outros”, pontua.

Existe uma regulamentação da Associação Brasileira de Norma Técnica (ABNT) que deve ser seguida no momento da instalação. Veja alguns exemplos:

Porta de elevadores, entrada principal, dentre outras;

Informar sobre desníveis e situações de risco;

Mudanças de direção e percurso;

Início ou término de degraus, rampas e escadas;

Indicar local de travessia para pedestres.

É de suma importância que a instalação do piso tátil siga a linguagem padrão de acordo com a NBR. Outro ponto em destaque é a experiência da empresa e responsáveis pela instalação. “É essencial o conhecimento sobre as regras de acessibilidade e as necessidades específicas de locomoção que um deficiente visual possui”, indica o engenheiro.

Portanto, ao instalar a sinalização tátil na empresa pesquise por especialistas qualificados e experientes. “Existem diversos materiais em piso tátil, por exemplo, que se adequam a ambientes internos e externos, como também ao tipo de piso do ambiente para a fixação adequada”, explica.

Confira: Inclusão e acessibilidade nas empresas é Lei – Fique atento às multas e penalidades

Exemplos de tipos de piso tátil:

Em borracha: segue a norma e apresenta em diversas cores. É uma opção fácil de instalar e limpar, além de possuir um menor preço;

Em inox: pela aparência mais sofistica, o piso de inox é uma boa alternativa para espaços internos, como em shoppings, hotéis, empresas comerciais, galerias, condomínios e outros;

Em porcelanato: mais duradouro do que o piso de borracha, essa é uma opção interessante para ambientes externos devido a segurança e o fator antiderrapante.